campanha_site

Pack Pneus com mais segurança

Na compra de pneus, o Grupo Autoíndia oferece o enchimento em nitrogénio e os testes de amortecedores e de travões. Garanta uma maior segurança na sua condução.

Azoto nos pneus. É mais seguro?

A Michelin diz que o enchimento dos pneus com nitrogénio ou azoto melhora o seu rendimento, prolonga a sua duração e aumenta a segurança do automóvel. São várias as oficinas de pneus e até marcas que recomendam o enchimento com nitrogénio porque mantém a pressão dos pneus correta e estável por muito mais tempo, o que optimiza a aderência, contribui para um menor consumo de combustível e aumenta a vida útil do pneu.

Esta prática proporciona maior segurança, maior poupança, mais conforto e é mais positiva para o meio ambiente. É compatível com qualquer tipo de pneu, independente das medidas e do automóvel. É altamente recomendável para os pneus sobresselentes, por exemplo, dado que mantém a pressão dos pneus correta durante mais tempo e, provavelmente, no momento que seja forçado a utilizá-lo tenham a pressão mais aproximada à recomendada do que um pneu cheio da forma convencional.

Está calculado que a perda de pressão devido a causas “naturais” seja de 0.14 bar por mês. Pode não parecer muito, mas, como é um fenómeno muito gradual e progressivo, o condutor acaba por não se aperceber da queda de pressão dos seus pneus.

Do ponto de vista da condução automóvel, a estabilidade da pressão interna do pneu é fundamental para se garantir a sua segurança. Na verdade, os pneus perdem gradualmente pressão, devido à crescente porosidade da borracha e à oxidação da zona de contacto do pneu com a jante, bem como do cone de vedação da válvula do pneu.
Para complicar mais a segurança de condução, cada pneu não perde a pressão de forma exactamente igual aos outros, o que gera desequilíbrios perigosos, principalmente ao rodar a alta velocidade, mesmo em reta, ou ao efetuar curvas e travagem pronunciadas.

Vantagens do nitrogénio nos pneus:

– Maior eficiência em termos de combustível (emissões de CO2 reduzidas);
– Maior vida útil dos pneus (pressão dos pneus mais estável, menor oxidação do pneu)
– Maior segurança (pressão dos pneus mais fiável, temperatura dos pneus mais baixa, melhor aderência e manobrabilidade);
– Maior vida útil dos bordos (o azoto é completamente seco, não há oxidação do bordo)

fonte: Michelin e Deco

© 2015 GRUPO AUTOINDIA |Powered by slab studio

SIGA-NOS